Você está em: na mídia

24/03 "Investir em educação é acreditar no desenvolvimento da nossa nação", diz Dilma

No Café com a Presidenta desta segunda-feira (24), Dilma Rousseff fala sobre as oportunidades que os brasileiros têm de conseguir um emprego, melhorar o negócio ou progredir na carreira com os cursos de capacitação profissional que o governo está oferecendo. Das mais de seis milhões de matrículas registradas no Pronatec, o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego, um milhão são de pessoas beneficiárias do programa Brasil sem Miséria, que recebem o Bolsa Família. A presidenta também comenta os números do Sisutec  que teve mais de um milhão de inscrições, uma participação 40% maior que no ano passado. “Investir em educação é acreditar no desenvolvimento da nossa nação”, afirma Dilma.

Confira a entrevista na íntegra:

Apresentador: Olá, bom dia! Eu sou o Luciano Seixas e começa agora mais um Café com a Presidenta Dilma. Bom dia, presidenta!

Presidenta: Bom dia, Luciano! E bom dia a todos os ouvintes que nos acompanham hoje no Café!

Apresentador: Presidenta, a gente tem conversado muito aqui no Café sobre o ensino técnico e qualificação profissional. Como a formação pode mudar a vida das pessoas?

Presidenta: Olha, Luciano, homens, mulheres, jovens, trabalhadores, pequenos empreendedores, têm mais chance de conseguir um emprego, melhorar seu negócio ou progredir na sua carreira se tiverem capacitação profissional. Foi para dar oportunidade aos brasileiros de melhorar sua formação profissional que nós criamos, no início de meu governo, o Pronatec. São impressionantes o interesse, a determinação e a vontade das pessoas de melhorar de vida. Seis milhões e cem mil matrículas já foram realizadas no Pronatec. Desse total, 1,7 milhão de matrículas são em cursos técnicos de nível médio. As outras 4,4 milhões de matrículas são em cursos de qualificação profissional, que têm uma duração menor, de até quatro meses. Nós temos muito orgulho, Luciano, de atingir agora a meta de 1 milhão dessas matrículas feitas pelas mulheres, os homens e os jovens beneficiários do programa Brasil sem Miséria, que recebem o Bolsa Família. O Pronatec/Brasil sem Miséria, Luciano, é uma verdadeira porta de entrada dessas pessoas no mundo do trabalho. Nós estamos, de fato, investindo muito na educação profissional. Só no Pronatec, nós investimos R$ 14 bilhões.

Apresentador: Presidenta, tem gente de todos os tipos e cantos do País fazendo curso técnico ou de qualificação em busca de uma profissão?

Presidenta: Ah, isso tem mesmo, viu, Luciano?! Há cursos do Pronatec sendo oferecidos em mais de quatro mil cidades diferentes em todos os estados do Brasil. Hoje, a maioria do público que está fazendo os cursos do Pronatec é formada por mulheres, essas batalhadoras, essas guerreiras, trabalhadoras, que todos os dias fazem o nosso País funcionar. As mulheres respondem por seis em cada dez matrículas do Pronatec. Tem mais, uma grande maioria é também de jovens e negros. Tudo isso demonstra que está se formando um grande número de brasileiros mais bem preparados para construir seus sonhos de um futuro melhor.

Apresentador: Todo mundo precisa de oportunidades para melhorar de vida, não é mesmo, presidenta?

Presidenta: Certíssimo. É o que o meu governo está fazendo, abrindo oportunidades. Sabe, Luciano, todo mundo precisa de oportunidades na vida, mas nem sempre elas estão disponíveis para todos, o que nós queremos é corrigir isso. Ao oferecer a homens e mulheres a chance de ter uma qualificação profissional, nós estamos garantindo, para milhões de brasileiros, o acesso às oportunidades. A nossa meta é, nesses três anos e meio de existência do programa, chegarmos a oito milhões de brasileiros matriculados no Pronatec. Veja o caso das brasileiras e brasileiros que recebem o Bolsa Família, e que eu estava te falando, nós reservamos para eles 1 milhão de vagas. E como eu te disse, nós já atingimos essa meta, o que é um sucesso porque conseguimos isso com dez meses de antecedência. Todo mundo quer uma oportunidade para progredir na vida, e as pessoas que recebem o Bolsa Família são iguais. Todas elas têm aproveitado, com tanta vontade, a oportunidade de fazer os cursos de qualificação profissional, Luciano, que nós decidimos, mesmo já tendo alcançado a meta, continuar oferecendo cursos do Pronatec/Brasil sem Miséria. Neste ano, abriremos mais 300 mil vagas.

Apresentador: Presidenta, a gente pôde ver essa mesma disposição na semana passada, quando os jovens que terminaram o Ensino Médio puderam fazer inscrições para o Sisutec.

Presidenta: É, Luciano, foi impressionante. Mais de um milhão de inscrições de jovens que querem uma das 291 mil vagas em 122 cursos técnicos que oferecemos pelo Sisutec, o Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica. Isso significa, Luciano, que a procura por cursos técnicos foi, nessa edição do Sisutec, quase 40% maior que no ano passado. Os jovens percebem que quanto mais bem formados, maiores são suas chances de conseguir um bom emprego.

Apresentador: É uma mudança e tanto, presidenta. O Pronatec está fazendo a diferença.

Presidenta: Tem razão, Luciano. As brasileiras e os brasileiros sempre quiseram se capacitar, mas nem sempre isso foi possível porque não havia oportunidades colocadas, não tinha um programa como o Pronatec. Todos os cursos do Pronatec são acessíveis a todos os brasileiros e brasileiras, tudo é pago pelo governo federal, desde a matrícula ao transporte, o material didático, o uniforme, até a alimentação. São cursos gratuitos, mas todos oferecidos em boas escolas, com grande experiência em formação profissional. Todos os cursos são dados pelos institutos federais de educação tecnológica e profissional, pelas escolas do Sistema S: Senai, Senac, Senat e Senar; e pelas escolas técnicas estaduais quando é o caso. São 220 cursos técnicos e 646 de qualificação profissional. Nós vamos continuar expandindo a rede dos institutos federais de educação profissional e tecnológica, interiorizando pelo Brasil afora as nossas escolas técnicas federais. Somente no meu governo, para você ter uma ideia, Luciano, nós abrimos 152 novas escolas técnicas federais e vamos chegar a 208 até o final do ano.

Apresentador: Investir em educação e formação profissional vale muito a pena, não é mesmo, presidenta?

Presidenta: Claro que vale, Luciano. Investir em educação é acreditar no desenvolvimento da nossa nação. Nosso povo é batalhador, é um povo que luta diariamente, corre atrás dos seus sonhos. Os exemplos se multiplicam em todo o País e mostram que basta oferecer as oportunidades para que as pessoas construam o seu caminho e o caminho do nosso país para um futuro melhor. Investir no nosso povo, no povo brasileiro, Luciano, é um bilhete premiado, sempre dá certo e quem ganha é o Brasil.

Apresentador: Presidenta, infelizmente, o nosso tempo chegou ao fim. Obrigado por mais esse Café.

Presidenta: Obrigada, Luciano. Uma boa semana para você e para os nossos ouvintes!

Apresentador: Você que nos ouve pode acessar esse programa na internet, no endereço: www.brasil.gov.br. Nós voltamos na próxima segunda-feira. Até lá!

Fonte:
Agência Brasil de Comunicação

Leia a matéria da fonte: http://www.brasil.gov.br/governo/2014/03/investir-em-educacao-e-acreditar-no-desenvolvimento-da-nossa-nacao-diz-dilma